sábado, 9 de maio de 2009

Caça


Se houvesse apenas uma palavra que definisse o comportamento dos gays, essa palavra seria “caça”.
Ninguém escolhe ser gay por modismo, ou porque acha bacana. Se o cidadão pudesse, ele preferiria gostar do sexo oposto, agradar a família, Deus, a sociedade enfim.
Isso significa que se ele é gay, é porque não conseguiu controlar sua sexualidade.
O sexo, o desejo e o instinto falaram mais alto.
Daí um briga constante e interna porque ele sabe que todos são extremamente sexualizados, mas ele também quer ter – e ser – de uma pessoa só, marcar a vida de alguém, ter sua passagem pelo mundo “compartilhada”.
A fidelidade definitivamente é para poucos nesse mundo.
Há quem discorde e pare de ler esse texto aqui mesmo com raiva desse autor. A estes fica o especial convite a continuar.
Pense:
Quantas historias de heterossexuais andando pelo shopping que se olharam, se desejaram, e acabaram transando no banheiro, ali mesmo no shopping?
Quantas histórias de heterossexuais você conhece que se conheceram num chat de bate papo? Aliás, quantos heterossexuais têm na sala de bate papo da sua cidade neste momento? E gays?
O gay é um caçador, e não é uma questão só sexual, mais uma vez tem a questão identificação, e a falta de opção de como e onde encontrar o “bando”, demonstrada, aí sim, de forma sexual.
Volta-se portanto - como é o intuito da existência desse espaço - no ponto onde o comportamento fica ainda mais evidente nas cidades pequenas.
Um homossexual, como qualquer outro ser humano, quer encontrar pessoas iguais.
Esse comportamento é ainda mais evidente em homens. Já repararam como acontece numa sala em primeiro dia de aula, em palestras, ou qualquer ato social?
Os homens vão se aglomerando num canto, enquanto as mulheres se espalham pela sala. Homem precisa estar em bando pra se sentir forte, protegido e capaz.
No interior não há Frei Caneca, Farme de Amoedo, Arpoador ou Autorama, a caça rola em todos os lugares, e as salas de bate papo são quase uma boate gay aberta 24 horas.
Promiscuidade? Não necessariamente, apenas uma forma de liberar os instintos, suprir suas necessidades sem se importar muito com o que os outros pensam.
E se importar pra quê?
Como exigir de um morador de rua, que nunca teve sua dignidade e sua cidadania respeitada, que ele respeite a cidadania e a dignidade do próximo?
Como acusar uma pessoa que constantemente é vitima de piadas generalistas, que a colocam como parte de um todo que ela mesma, muitas vezes, menospreza, deixe de fazer o que tem vontade para tentar conseguir um pensamento mais amigável dos outros?
Mais profundamente, eles não precisam disso.

Ser gay é bom, fazer sexo é bom, a conquista e a caça são boas, e o proibido é melhor ainda.

Que morram de inveja quem não pode fazer o mesmo.

Quem vive com a liberdade de ser como seus instintos mandam se diverte... e muito.

Próximo tema: Fidelidade.

RP

10 comentários:

  1. soldier_of_rock007@hotmail.com9 de maio de 2009 19:09

    "A fidelidade definitivamente é para poucos nesse mundo." Concordo com isso. Ainda que ele ame seu parceiro, ser infiel é do instinto masculino, tanto os homos qnt os hts, um dia vão acabar sendo infiés. Assim como diz o texto, o instinto acaba falando mais alto.

    ResponderExcluir
  2. eu-nanynha@hotmail.com9 de maio de 2009 19:11

    Adorei seu texto!A forma como vc se expressa!Sutil e determinado!Poucas pessoas tem sua forma de se expressar!Jah pensou em se exprssar para mais pessoas????Se não deveria! Seu texto trata esse assunto de forma simples e objetiva,sem a hipocrisia que acontece hj em dia!!!!!!!! Parabéns pelos seus textos! E continue assim! A partir de hj mi declaro uma leitora sua!!!!

    ResponderExcluir
  3. bom, primeiramente a pessoa tem que se aceitar do jeito que é, e ter a certeza do que é.. assim pode ter certeza que facilitará muita coisa.. sou hetero, mas apoio com todas as forças as pessoas se amarem de qualquer forma! gay não é pessoa anormal e muito menos estranho, ela é gente como a gente (e as vezes ate muito melhor hihi) e outra a pessoa é legal independente da forma de amar, isso depende do carater! tem muita gente que é hetero e não vale $1,00! =/ EU APOIOOOO GERALLLLLLLLLLL! e ponto :]

    ResponderExcluir
  4. O texto retrata numa realidade ácida o que acontece com gays de cidades do interior com poucas opção e dificuldades em achar pessoas semelhantes, mas não é impossível. Se o gay começar com sua próopria aceitação já terá dado um grande passo ao encontro de sua felicidade, o resto vai depender de um pouquinho de sorte.

    ResponderExcluir
  5. Texto da real situação que o gay vive, só valeu lembrar que a aceitação começa pelo próprio gay que acha muitos desses atos promiscuidade, gay que não curte balada acha que quem curte é poc poc, gay que curte balada acha que quem curte sauna é poc poc, gay que curte sauna acha que namorar é ser poc poc poc.. assim o preconceito torna-se também bem maior entre o meio gay mesmo... É d refletir..

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. é o normal cada ser humano ter incrustado em si os anseios e os objetivos particulares de si mesmo.
    assim como há hts promíscuos, há gays fieis também - por que não? eu sou um exemplo disso, confesso.
    prefiro uma relação duradoura e companheira do que várias trepadas com diversas pessoas diferentes.
    cada um tem sua vontade.. e as vontades não são de nenhuma forma comparáveis umas às outras.

    ResponderExcluir
  8. Olá... Vejamos, vc colocou que as pessoas se tornam gays por não conseguirem "controlar" sua sexualidade!? Que controle é esse? rss... Esse lance de generalizar é tão complicado... Outra coisa, ficar se comparando aos héteros pq? Nós, os gays somos diferentes dos héteros não pode haver comparação. Não discordo do comportamento que vc abordou, mas isso tb se deve a forma que estamos na sociedade. É natural determinado comportamentos devido ao fator social em que estamos inclusos. Mas isso não quer dizer que devemos sempre nos comportar como animais no cio. Somos seres pensantes! E essa tal liberdade... pode ter um preço que muitos de nós não consigamos pagar, não é mesmo?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido, a maioria dos gays é promíscua, e isso não é ruim. Odiamos a palavra promiscuidade (sexo com mais de três parceiros num período de um ano. MS.) porque a sociedade a coloca como uma palavra suja, em se tratando de gays ou mulheres. Agora, pergunte a um homem hetero se ele se considera um "pegador". Ele vai dizer que sim ou que já teve a sua fase. Agora pergunte a um gay. Gays odeiam ter a fama de pegador, sabe por quê? Porque a sociedade condena a promiscuidade dos gays e das mulheres, mas enaltecem a dos homens heteros. Gays vivem a margem da sociedade, e reprimem seu próprio instinto a favor desta.

      Excluir
  9. Bom! Vamos ao assunto SEXO e sexo e sexo e sexo em todo lugar - parece que não existe mais nada pra se fazer na vida... mas vamos lá!

    Você disse: A verdade é que as pessoas buscam um relacionamento porque não querem que suas vidas passem em vão...
    E EU DIGO! É VOCÊ QUEM ESTÁ DIZENDO, no meu caso, eu estou andando se minha vida vai passar em vão por esse motivo - acho muito pobre 'medir' uma pessoa pelos seus casos amorosos. No meu caso, eu busco relacionamento, porque gosto em príncipio da idéia do que a palavra significa pra mim, cumplicidade, companheirismo, amor, sexo, confiança, sonhos, futuro...e EXCLUSIVIDADE e porque é gostoso demais ter alguém na sua vida que esteja conectado com você.

    VOCÊ DIZ: As pessoas hipocritamente ignoram o fato de que um casal é formado por todos os outros corpos e amores que ambos deixaram pra trás. PRIMEIRO QUE NÃO CONCORDO, NÃO ACHO QUE UM CASAL É FORMADO POR EU, VOCÊ E A TORCIDA DO FLAMENGO, MAS DE JEITO NENHUM - CADA RELAÇÃO É UMA RELAÇÃO... e pra mim, você 'viajou' ao chamar as pessoas de hipócritas por não concorda com isso.

    Não estou reclamando, pois senão, não estaria nem escrevendo, é mais uma observação - eu estou começando a achar um saco ouvir falar de sexo em tudo quanto é canto, a época do tabu já foi há muito tempo atrás.

    Tem muita coisa legal pra se fazer na vida, ache um namorado (sem forçar a barra, não fique com o primeiro por medo de ficar sozinho, ache um que realmente te encha os olhos, que você admire e que tenha a cabeça boa) e curta vida - a vida não é só sexo, MAS É BOMMMMMM....... pensou que acabou? MAS É MARAVILHOSO, QUANDO O SEXO TEM AMOR ENVOLVIDO, EXPERIMENTE PRA VOCÊ VÊ? E depois me diz se vale a pena correr o risco de trocar isso, por uma trepadinha inconsequente!

    ResponderExcluir